Criança verão

Saúde das crianças no verão

As férias estão próximas e a energia das crianças fora do ambiente escolar tende a aumentar. Assim, muitos pais e familiares acabam ficando indecisos sobre quais decisões tomar, principalmente quanto as atividades ao ar livre. Em dezembro as temperaturas começam a subir e permanecem altas, pelo menos, nos próximos três meses.

Problemas com insolação e desidratação costumam ser frequentes e podem atrapalhar a diversão, por isso é recomendado evitar a exposição direta ao sol entre às 10 e 16 horas e, independente do período do dia, sempre aplicar o protetor solar meia hora antes de sair, repetindo o uso a cada duas horas. Chapéus e bonés são úteis durante as férias, então vale a pena sempre ter um por perto. Roupas com proteção solar também são ótimas opções para proteger os pequenos.

Ingerir líquidos é imprescindível e ter uma garrafa de água pode ajudar a lembrar. No caso das crianças, a desidratação pode ocorrer de forma muito rápida por meio de uma diarreia. Assim, oferecer regularmente sucos, chás, água de coco e estar atento sobre a lavagem das mãos pode evitar muitos problemas. Os sinais mais clássicos de desidratação são língua e lábios secos e diminuição da urina.

O cuidado com a alimentação deve ser mantido ao longo de todo o ano, mas no período de calor, a atenção deve ser redobrada. A comida consegue estragar muito rapidamente, por isso deve ser fresca. Além disso, é recomendado consumir mais frutas como melancia, melão e maça, grelhados e legumes, e evitar opções pesadas e gordurosas.

As picadas de insetos são mais comuns no verão e as crianças costumam ser as mais afetadas. Repelentes elétricos e produtos infantis são grandes aliados. Para evitar micoses e infecções por fungos que se proliferam em ambientes úmidos e quentes o conselho é usar chinelos, principalmente em vestiários ou próximo de piscinas.

Tomando esses cuidados, a diversão é garantida!



Não existem comentários

Envia o seu